Articulação que gera resultados

O montante será formado por recursos do tesouro estadual, Sebrae e iniciativa privada. Representantes do setor consideram a medida positiva.


Daniel Sampaio

A estratégia de desenvolvimento do Estado de Minas Gerais passa pela tecnologia. Foi o que reforçou o Secretário de Desenvolvimento Econômico, Ciência, Tecnologia e Ensino Superior, Miguel Corrêa Júnior, ao anunciar na última edição do congresso Inforuso no Congresso Inforuso um fundo exclusivo de R$ 40 milhões para o setor. Esse montante será formado, segundo ele, por R$ 16 milhões do Governo estadual, R$ 16 milhões do Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae) e outros R$ 8 milhões da iniciativa privada.

Outra novidade será um pacote de aceleração para o setor, com previsão de lançamento ainda em 2016. A ação, que irá permitirá uma conexão direta entre prestador de serviço e demandadores, será alinhada com a Companhia de Desenvolvimento Econômico de Minas Gerais (Codemig), representação do setor de TI e de grandes empresas – como por exemplo montadoras, comércio e indústrias de mineração. “Toda hora que houver uma rodada nova de negociações, terão representações de peso para que essa conexão aconteça”, contou Miguel.

Em seu discurso, o secretário disse que o sucesso do segmento de TI em Minas Gerais deve-se a uma junção entre política tributária específica e mudança de mentalidade. “Estamos colocando muito recurso do Estado para a proteção desses primeiros dois anos, que é vital para o desenvolvimento das ideias e da transformação de uma pequena startup para uma startup consolidada.”

Confira a entrevista com o  Secretário de Desenvolvimento Econômico, Ciência, Tecnologia e Ensino Superior, Miguel Corrêa Júnior, e entenda quais serão os próximos passos: http://revista.sucesuminas.org.br/revista/revista-inforuso-no-11/

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.