Design Thinking: estratégia de inovação para elevar os negócios

Inovar sempre foi e será o objetivo das empresas e o Design Thinking tornou-se uma abordagem essencial neste processo. O conceito originou-se a partir do trabalho de desenvolvedores de produtos das empresas e especialistas em inovação que refletiram sobre suas atividades e descobriram que este método pode ir muito além. 

Players de mercado famosos, como Havaianas, Netflix e Natura, transformaram seus negócios e elevaram os resultados por meio desta abordagem. Hoje, ela se tornou essencial para elevar os resultados das empresas. Afinal, o tempero secreto para o sucesso está na inovação. 

Neste artigo, esclarecemos o que é Design Thinking, como aplicá-lo e quais são as suas etapas. Acompanhe. 

O que é Design Thinking?

Em linhas gerais, Design Thinking consiste em uma abordagem centrada no ser humano para criar soluções inovadoras para problemas e novos serviços ou produtos. O termo representa um conjunto de processos cognitivos, estratégicos e práticos de desenvolvimento de objetos, edifícios e comunicações. 

A maioria dos aspectos do Design Thinking foram identificados por meio de estudos em diferentes domínios da profissão do designer, desde a cognição dos profissionais até a atividade deles em contextos laboratoriais e naturais. 

A habilidade de ter ideias acionáveis ​​e eficazes é o que faz uma empresa obter vantagem em mercados competitivos. Desse modo, o Design Thinking é uma estratégia para oferecer um serviço, produto ou experiência diferente de tudo que foi feito antes. 

De acordo com a escola de inovação americana IDEO, o Design Thinking é uma forma de encorajar as organizações a se concentrarem nos consumidores, o que leva a melhores produtos, serviços e processos internos. 

Portanto, seja nos negócios ou no contexto social, esta mentalidade é uma nova maneira de criar produtos e serviços, baseada nas necessidades dos usuários finais. 

Entretanto, há alguns estágios para aplicar o Design Thinking em uma empresa. Entenda cada um deles, a seguir.

Etapas do Design Thinking

O processo todo pode ser realizado em 5 dias, o que ajuda a economizar tempo e recursos financeiros. A partir da compreensão dos estágios desta abordagem, torna-se mais fácil entender o que é Design Thinking e como as empresas podem aplicar seus métodos para resolver problemas e criar novas soluções, produtos e serviços. Confira:

Etapa 1:  Imersão
O primeiro passo é pesquisar as necessidades dos seus usuários. Neste estágio, as empresas devem buscar uma compreensão empática do problema que tentam resolver. É importante também mapear os riscos, oportunidades, pontos fracos e fortes do negócio, com uma perspectiva interna e externa sobre os desafios.

Etapa 2: Ideação
Agora é a hora do famoso brainstorming. Neste passo, as empresas precisam se desafiar e criar ideias. Depois de identificar as necessidades dos consumidores, as equipes de desenvolvimento começam a pensar de forma criativa e procurar alternativas de enxergar problema ou demanda e inventar soluções inovadoras. 

Etapa 3: Prototipação
Esta é uma fase experimental nas etapas do Design Thinking. O objetivo aqui é identificar a melhor solução possível para cada problema encontrado. As equipes devem produzir algumas amostras de produtos, a fim de detectar se eles são, de fato, funcionais. 

Etapa 4: Teste 
Chegou a hora de experimentar as soluções. Nesta fase, é importante contar com uma equipe rigorosa de avaliadores para testar os protótipos. Apesar de ser o último estágio, o Design Thinking é iterativo, ou seja, passa por redefinição a partir dos resultados apresentados. Desse modo, é possível reiniciar as etapas anteriores para fazer mais alterações e refinamentos, a fim de encontrar ou descartar soluções não funcionais. 

Por que é importante investir em Design Thinking?

O Design Thinking tornou-se um motor de melhoria e de melhores resultados nos negócios. Como exemplo de uso desta metodologia, podemos citar o Airbnb, que, de forma não convencional, oferece serviços de turismo e aluguéis de estadias, sem ser dona dos imóveis. 

Esta abordagem é excelente para a transformação nos negócios, pois permite que as empresas tenham insights de difícil acesso e possam aplicá-los em um conjunto de métodos práticos para ajudar a encontrar respostas inovadoras.

De acordo com o Instituto de Gerenciamento de Design americano, as empresas que são guiadas pelo Design Thinking superam a concorrência. Ou seja, a principal razão para investir nesta abordagem é trazer diferenciais para as organizações se colocarem à frente de seus concorrentes em um mercado cada vez mais competitivo. 

Além disso, esta abordagem agrega valor a todos os departamentos, pois o Design Thinking é um processo que envolve perspectivas de todas as equipes. Assim, os profissionais perceberão que são essenciais para o desenvolvimento dos negócios, o que reflete em maior produtividade e engajamento.

Ferramentas utilizadas no Design Thinking

Saber como usar as ferramentas ajuda a transformar também a rotina diária em uma estratégia de solução. Isso porque os métodos do Design Thinking rompem a complexidade dos processos, para que os profissionais tenham uma visão mais ampla do problema, com base no seu modo de pensar em soluções. 

Confira as principais ferramentas utilizadas em cada etapa do processo de Design Thinking: 

Ferramentas de imersão:

Pesquisa exploratória: pesquisa de campo preliminar para que a equipe compreenda o contexto que envolve o problema.

Pesquisa de dados secundários (Desk Research): busca de informações sobre o tema do projeto em diferentes fontes: sites, livros, revistas, blogs, artigos etc.

Entrevistas: descoberta de informações por meio do diálogo, principalmente com desenvolvedores do produto ou serviço.

Ferramentas de Ideação:

Brainstorming: processo criativo para incentivar a equipe a gerar muitas ideias rapidamente.

Mapa de empatia: matriz que sintetiza informações sobre o cliente, o que ele fala, faz, pensa e sente. 

Construção de personas: criar personalidade fictícia que incorpora os valores da marca e representa a perspectiva do cliente ideal.

Jornada do cliente: representação gráfica das etapas de relacionamento do consumidor com o produto ou serviço.

Ferramentas de prototipagem:

Prototipagem em papel: representações simples de interfaces, desenhadas à mão, com diferentes níveis de fidelidade para tornar uma ideia tangível.

Protótipo de serviço: simulação de artefatos materiais, ambientes ou relacionamentos interpessoais que representam aspectos de um serviço.

Produto mínimo viável: uma versão mais simples possível de um produto, serviço ou funcionalidade, a fim de obter a validação de mercado de sua proposta de valor.

O Design Thinking pode ser implementado em empresas de todos os setores e segmentos, como uma estratégia para melhorar os processos internos e aumentar a produtividade. 

Integrar o Design Thinking agrega enorme valor aos negócios e garante que os produtos projetados não sejam apenas desejáveis ​​para os clientes, mas também viáveis ​​em termos de orçamento e recursos da empresa. 

Além disso, ele fornece diversos outros benefícios, como: 

  • Redução de custos: colocar produtos de sucesso no mercado com mais rapidez ajuda a economizar dinheiro para a empresa. 
  • Retenção e fidelidade do cliente: garante uma abordagem centrada no usuário, o que aumenta o envolvimento do consumidor com a marca.
  • Promove a inovação: desafia e encoraja as equipes a pensar de forma criativa. 
  • Impulsiona o trabalho coletivo: alavanca o pensamento de grupo e incentiva a colaboração entre equipes. 

Conclusão

Como vimos, o processo do Design Thinking cria um fluxo natural, desde a pesquisa inicial até a implementação. Os processos desta abordagem eliminam os fatores que não estimulam a criatividade, ao mesmo tempo em que contribuem para o desenvolvimento de soluções inovadoras, redução de custos operacionais e elevar os negócios. 

A Sucesu Minas é a mais relevante e atuante sociedade de tecnologia de Minas Gerais. Há mais de 50 anos fomentando o mercado mineiro com as melhores práticas globais do setor, contribuímos para a difusão dos assuntos pertinentes à tecnologia, criando debates e troca de experiências.

Você ainda não é um associado? Faça parte da maior comunidade de empresas e profissionais de Tecnologia e Inovação de Minas Gerais e tenha benefícios exclusivos! Saiba mais clicando aqui!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.